Pular para o conteúdo principal

Postagens

Varredura Vertical de SQIs

Embora seja um nome complicado, a varredura vertical de Substâncias Químicas de Interesse (SQIs) é um conceito relativamente simples na investigação de áreas contaminadas: consiste em verificar qual a distribuição vertical do seu contaminante, ou seja, em quais profundidades há maior massa das SQIs, com duas finalidades principais: selecionar amostras para a realização de análises químicas quantitativas; e verificar quais as principais interações das SQIs com o meio físico, tudo isso em escala de detalhe, em especial nas áreas fonte.
Em resumo, essa varredura vertical de SQIs é um dos dois pilares da investigação em alta resolução, junto com a definição e delimitação das unidades hidroestratigráficas (especialmente as zonas de fluxo e zonas de armazenamento).
As varreduras verticais são importantes para qualquer SQI a ser investigada, mas tem seu uso mais comumente aplicado nos hidrocarbonetos de petróleo e nos compostos orgânicos voláteis (VOCs).
Esse texto irá tratar da varredura ve…
Postagens recentes

ECD Ministra Treinamento para Exército Brasileiro

No início do mês de maio/2018, a ECD foi convidada para ministrar um workshop em São Vicente-SP, para um grupo de oficiais do Exército Brasileiro, que está se preparando para atuar no gerenciamento de possíveis áreas contaminadas sob sua responsabilidade.
Nesse workshop, a equipe da ECD, junto com 03 alunos do Curso de Pós-Graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC, que também voluntariamente se dispuseram a ajudar, realizou amostragem de solo de perfil completo, varredura vertical de voláteis, definição da principal unidade hidroestratigráfica de fluxo e instalação de dois poços de bombamento nessa unidade hidroestratigráfica.
Além disso, o Diretor Técnico da ECD Marcos Tanaka Riyis ministrou uma palestra sobre investigação de áreas contaminadas e mostrou, na prática, uma metodologia de descrição tátil visual e, principalmente, de definição das zonas de fluxo e armazenamento.
Mais uma vez a ECD mostra que está empenhada em divulgar boas práticas e compartilhar o conhec…

Varredura de Compostos Orgânicos Voláteis (VOCs)

No Gerenciamento de Áreas Contaminadas, o diagnóstico de uma área se inicia com uma Avaliação Preliminar. O produto final dessa Avaliação Preliminar deve ser um plano de investigação confirmatória, que deve levar em conta, para locar os pontos de amostragem de solo, água subterrânea e/ou ar do solo,  todas as Substâncias Químicas de Interesse (SQIs) manipuladas na área, todas as áreas fonte, todas as fontes potenciais, todas as fontes primárias de contaminação e o meio físico. Se houver incertezas sobre algum desses itens, o Responsável Técnico deverá propor um método de varredura ou screening.
O presente texto vai cuidar exclusivamente de varreduras para encontrar fontes de SQIs que sejam compostos orgânicos voláteis (VOCs). Ressalta-se que o objetivo de um screening é coletar grande quantidade de dados qualitativos, de baixo custo individual, para se ter uma tendência, uma linha de evidência, que permita direcionar a amostragem de solo, água subterrânea ou ar do solo. Essa varredura…

ECD - Retrospectiva 2017

Como em todos os anos, nós da ECD fazemos uma retrospectiva do ano que passou, para que possamos ver onde estávamos e para onde estamos indo (veja aqui a primeira, de 2010; a especial de 10 anos, em 2014; a de 2015; e a de 2016). Embora o caminhar seja sempre o essencial, é importante pararmos um pouco para ver o que fizemos.
2017 foi o ano de implementação e ratificação da mudança da cultura histórica de uma empresa tradicional de sondagens. Agora com equipe bem reduzida, a empresa guinou totalmente e não tem como objetivo fazer mais metros, instalar mais poços, pegar todos os serviços, disputar espaço com a concorrência. O objetivo do Oceano Azul, descrito no ano passado, foi incessantemente buscado, com o desenvolvimento de novas metodologias, técnicas e ferramentas que ajudaram as consultorias parceiras na elaboração de seus modelos conceituais. Dessa forma, em 2017, não trabalhamos PARA consultorias, mas sim, trabalhamos COM as consultorias.
Também solidificamos parcerias com out…

ECD Ministra Curso em Novembro/2017

A ECD Ambiental, através de seu Diretor Técnico Marcos Tanaka Riyis, participou do Curso de Instalação de Poços de Monitoramento e Amostragem de Água Subterrânea promovido pela AESAS e pelo SENAC.
Marcos foi um dos docentes do curso, ao lado de Nilton Miyashiro, da Engesolos, Paulo Negrão, da Clean e Monica Beterelli, da Arcadis. Foram mais três dias de muita troca de experiências, desconstruções de dogmas superados e mão na massa.
No primeiro dia, Marcos falou sobre a necessidade de mudança de paradigmas na investigação, onde o foco deve ser em definir muito bem as unidades hidroestratigráficas e as zonas de fluxo e armazenamento antes de se pensar em instalar um poço de monitoramento. A seguir, Nilton mostrou, na prática, como amostrar corretamente o solo para a definição das unidades hidroestratigráficas.
No segundo dia, Marcos falou sobre métodos alternativos para a investigação da água subterrânea (screen point, poços pré-montados, perfilador vertical, entre outros). A seguir Nil…

ECD apresenta trabalho no CIMAS/2017

Mais uma vez temos o orgulho de compartilhar a notícia que, no último dia 30/10/2017, a ECD Ambiental, através de seu Diretor Técnico Marcos Tanaka Riyis, participou da Edição de 2017 do Congresso Internacional do Meio Ambiente Subterrâneo (CIMAS).
Nessa ocasião, Marcos apresentou oralmente um de seus trabalhos inscritos, o "Amostragem de Solo Direct Push de Perfil Completo (ASPC) como Ferramenta de Quantificação de Massa", escrito em conjunto com Mauro Tanaka Riyis, também da ECD e Rafael Muraro Derrite, da Stricto Soluções Ambientais.
Embora com pouco tempo, apenas 10 minutos, foi possível passar a mensagem já discutida aqui algumas vezes, sobre a importância da amostragem de solo para a quantificação de massa de Substâncias Químicas de Interesse (SQIs). Como curiosidade, tivemos, nessa edição, o retorno, ainda que virtual, do John Cherry, que abrilhantou demais a 1a Edição do CIMAS, em 2009. Um dos primeiros slides da apresentação (em breve será disponibilizada aqui) foi …

Curso - Investigação de Áreas Contaminadas

A ECD participou, entre os dias 18, 19 e 20 de setembro de 2017, do curso de Investigação de Áreas Contaminadas, em mais um Encontro Técnico promovido pela AESAS e pelo SENAC e organizado pela Soldí Ambiental.



Os docentes do curso foram Ana Paula Queiroz, da Waterloo, Rodrigo Cunha, da CETESB, Martim Souza, da ERM, e Marcos Tanaka Riyis, Diretor Técnico da ECD.
Foram três dias excelentes, de muitas trocas de ideias e principalmente muita desconstrução a respeito do que deve ser feito em uma investigação de áreas contaminadas, desde a Avaliação Preliminar até a Investigação Detalhada. Muitos mitos foram desfeitos, novos paradigmas foram instituídos.
No primeiro dia, Rodrigo falou bastante sobre o que a DD-038 espera dos Responsáveis Técnicos no que se refere às etapas de Investigação. Logo após, Marcos mostrou os erros mais comuns na investigação, e iniciou a desconstrução dos "antigos dogmas" da investigação, como: "não se amostra solo na zona saturada", "só t…