Pular para o conteúdo principal

ECD faz ensaios RCPTu para dimensionar remediação

No mês de março/2013, a ECD foi contratada por uma Consultoria para coletar dados geoambientais em uma área contaminada por diesel no bairro da Vila Guilherme, em São Paulo-SP.
Após uma conversa muito proveitosa com a Consultoria parceira, o corpo técnico da ECD, aproveitando sua experiência e pesquisas sobre Investigação Geoambiental de Alta Resolução sugeriu que, antes da instalação dos poços de bombeamento solicitada inicialmente, fossem feitos alguns ensaios de piezocone de resistividade (RCPTu) para uma adequada elaboração do Modelo Conceitual do Site e, com isso, os referidos poços pudessem ser adequadamente locados e dimensionados.
A Consultoria prontamente aceitou, pois foi contratada pelo "Responsável Legal" para corrigir uma remediação projetada e executada por uma outra consultoria, que havia falhado. Para resolver o problema, era necessária uma adequada investigação geoambiental, e o ensaio RCPTu foi a ferramenta escolhida. Como o responsável pela Consultoria conhecia a ferramenta, a conversa ficou mais fácil e o potencial do piezocone de resistividade pôde ser adequadamente explorado.
Na data combinada, a ECD foi ao local e realizou 5 ensaios em 1 dia e obteve resultados muito interessantes para a consultoria e seu cliente, como, por exemplo:
- Detectou lentes de material mais condutivo (zonas preferenciais de fluxo) em um perfil predominantemente argiloso
- Detectou uma região de argila mais orgânica, com alta condutividade elétrica e excesso considerável de poro pressão, indicando ser essa a região preferencial de armazenamento, coerente com amostras de solo coletadas, que indicaram a presença importante de fase retida
- Detectou uma zona importante de fluxo abaixo de uma camada de argila, onde a condutividade hidráulica se mostra a maior de todo o perfil
- Detectou, em um ponto, uma anomalia de cerca de 1,20 m, com altíssima condutividade elétrica, e resistência de ponta e atrito lateral quase nulos. Essa anomalia, possivelmente indica um bolsão abaixo de um aterro de resíduos sólidos urbanos existente na área
- Determinou, com a precisão de centímetros e no campo, a posição ideal das seções filtrantes dos poços de bombeamento a serem instalados
- Realizou tudo isso em um único dia de trabalho, ou seja, a um custo baixo para a densidade de dados coletada
- Proporcionou uma expressiva economia na remediação a ser dimensionada
- Principalmente, forneceu subsídios para uma adequada tomada de decisão e para a elaboração de um Modelo Conceitual coerente e com poucas incertezas

Com isso, a ECD consegue seguir sua trajetória cumprindo seus compromissos assumidos no início de 2013: auxiliar na melhora da qualidade das investigações geoambientais de áreas contaminadas no Brasil para que as Remediações tenham cada vez mais resultados positivos.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Power Probe da ECD em Cubatão

Essa semana a Power Probe da ECD está realizando um trabalho em Cubatão. Como todos que trabalham com Investigação Geoambiental sabem, na região de Cubatão, o nível de água costuma ser raso e o solo é muito arenoso ou orgânico, típico de mangue. O trabalho realizado pela ECD era coletar amostras de solo com liner (via Direct Push) a até 5,0 m de profundidade. O nível de água do site era cerca de 0,5 m. Pode-se imaginar a dificuldade do trabalho.
A equipe de Investigação Geoambiental da ECD foi ao local com a Power Probe, recém adquirida da AMS  Inc, fábrica dos EUA. A única forma de obter amostras representativas era utilizando a ferramenta Piston Sampler. Alguns leitores podem perguntar o porquê dessa afirmação. Vamos tentar responder: Se o solo é muito arenoso ou com nível de água muito raso, a tendência é que o furo de sondagem desmorone, ou seja, caso seja utilizada a metodologia tradicional (Single Tube, Macro Core ou Open Hole, todas as definições para amostragem com o furo abe…

ECD ministra aula de campo para alunos do SENAC

A ECD Sondagens Ambientais Ltda, através de seu Diretor Técnico Marcos Tanaka Riyis, ministrou duas aulas práticas sobre Investigação de Áreas Contaminadas para alunos do SENAC.
A primeira delas, em maio/2015, foi para alunos da 2a turma do Curso de Pós Graduação em Remediação de Áreas Contaminadas, dentro da disciplina Técnicas de Investigação para Remediação.
A segunda, em junho/2015, foi para alunos da 14a turma do curso de Pós Graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas, dentro da disciplina de Técnicas de Investigação, sob a responsabilidade do Professor Ms. Vicente de Aquino Neto.
O objetivo das aulas foi proporcionar aos alunos um contato com algumas ferramentas pouco usuais nas investigações de áreas contaminadas atualmente conduzidas no Brasil, sempre visando uma mudança no paradigma, que coloque a etapa de diagnóstico no centro do processo, e que a identificação da massa de contaminante e sua interação com o meio físico seja o resultado da etapa de investigação, não um …